quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

Feliz 2016!

O ano de 2015 chega hoje ao fim, o ano em que o Aposento da Moita comemorou o seu 40º aniversário e onde contabilizou alguns triunfos, assim como actuações em praças importantes e com uma actuação inédita para o grupo (Dundalk - Canadá).

Alguns elementos escolheram o ano de 2015 para colocar um ponto final na vida de forcado, foram os casos de Diogo Gomes, José Broega, Francisco Baltazar e João Carreira. Foram forcados importantes para muitos triunfos do grupo ao longo de vários anos.

Está à porta um novo ano, ano esse que será de mudança no grupo. Será em 2016 que José Pedro Pires da Costa passará o testemunho a José Maria Bettencourt, que assim passará a ser o "homem do leme".

O novo ano trará assim novas responsabilidades ao Zé Maria, mas penso que também a toda a família do Aposento da Moita, pois julgo ser dever de todos estar ao lado do grupo e consequentemente ao lado do novo cabo do grupo, pois só remando todos no mesmo sentido será mais fácil chegar ao triunfo.


Desejos de um excelente 2016 a toda a família do Aposento da Moita, assim como a todos os que visitam este espaço!

quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

Feliz Natal!!!

Nesta época tradicionalmente de consumo, envio a todos os visitantes deste (vosso) espaço os mais sinceros desejos de uma época de união, amizade e fraternidade, na companhia dos que mais vos são amados.

Feliz Natal!!!
 
 

segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

Fim de época 2015 - Gala e Troféus

Realizou-se no passado sábado, no Solar da Freira, a gala de fim de temporada do Aposento da Moita.

Foi uma gala onde estiveram presentes vários elementos da família Aposento da Moita e na qual foram entregues os troféus aos forcados que mais se destacaram ao longo da temporada que recentemente terminou.

Os galardoados da noite foram:
- Forcado Revelação - Martim Oliveira e Miguel Fernandes
- Troféu Aposento da Moita (Forcado do ano) - Francisco Baltazar
- João Machado da Cruz (Homem Forcado) - João Rodrigues
- Nuno Carvalho (Melhor pega) - Martim Oliveira (pega realizada em Albufeira)

Foi ainda entregue uma Menção Honrosa ao criador deste vosso Blog.

Após a entrega de troféus, houve projecção de vídeos e fotos da temporada e também um quiz sobre a história do grupo para os forcados que esta época disseram adeus às arenas.

A anteceder o jantar teve lugar, no campo de rugby do Rugby Vila da Moita, um jogo de rugby que opôs actuais e antigos elementos do grupo, com uma junção de jovens e veteranos jogadores do clube anfitrião.

Nuno Carvalho "Mata" & José Broega
Martim Oliveira & Miguel Fernandes (Forcados Revelação 2015)

domingo, 1 de novembro de 2015

Estatísticas da Temporada 2015

O Aposento da Moita realizou esta temporada 13 actuações, nas praças de toiros de Vila Franca, Lisboa, Abiúl, Terceira, Nazaré, Albufeira, Dundalk (Canadá), Ponte de Lima, Vila Boim e Moita (por 4 vezes). Entre estas 13 actuações estão também incluídas novilhadas e uma demonstração (Vila Boim).

Foram pegadas 44 reses, pertencentes às seguintes ganadarias:
Ascenção Vaz (8), Paulo Caetano (6), Passanha (4), Sol e Toiros (4), Veiga Teixeira (3), Assunção Coimbra (3), Varela Crujo (3), Falé Filipe (3), Pinto Barreiros (3), Mata-o-Demo (3), Ortigão Costa (2), Silva Herculano (1), José Lupi (1).

Para pegar as 44 reses foram escolhidos 21 forcados da cara, tendo sido realizadas 63 tentativas, distribuídas da seguinte forma:
Pegas à primeira tentativa: 32
Pegas à segunda tentativa: 7
Pegas à terceira tentativa:4
Pegas à quinta tentativa: 1



quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Aposento da Moita muda de cabo...em 2016

A notícia já há muito que era conhecida na família do Aposento da Moita, mas foi guardada até ao fim da temporada 2015.

Agora que o site Sortes de Gaiola tornou publica a noticia, colocando um ponto final ao secretismo, também aqui se informa que haverá efectivamente mudança de cabo no G.F.A. Aposento da Moita na próxima temporada.

O forcado escolhido para suceder a José Pedro Pires da Costa é o jovem, mas já experiente, José Maria Bettencourt.

O jovem José Maria Bettencourt vestiu pela primeira vez a jaqueta do grupo, em Vendas Novas, no ano de 2007, totalizando portanto 8 épocas no grupo, tendo sido cabo do grupo de juvenis.

Penso que a escolha foi bastante acertada, seja pelas qualidades enquanto forcado, como pelas qualidades enquanto homem.

Obrigado Zé Pedro por tudo o que tens dado ao grupo!

Boa Sorte Zé Maria!

Boa Sorte Aposento da Moita!

Zé Pedro & Zé Maria antes da corrida realizada em Vila Franca

domingo, 11 de outubro de 2015

Jovens do Aposento da Moita em Vila Boim

O Aposento da Moita esteve presente em Vila Boim na noite de ontem, para pegar três reses das ganadarias Ortigão Costa (2) e Passanha (1), numa demonstração de toureio a cavalo, por ocasião da "Fiesta do Toureio".

Num grupo em que saiu a cabo o forcado Leonardo Mathias, foram solistas João Francisco, João Coelho e António Coelho, tendo todas as sortes sido consumadas à primeira tentativa.

domingo, 27 de setembro de 2015

Na Chamusca e no Rosário

Realizou-se ontem o 1º Concurso de Cernelhas da Chamusca, onde o Aposento da Moita se fez representar pelos jovens elementos do grupo, Miguel Fernandes e João Francisco.

Apesar dos esforços, a prestação do dueto moitense não foi além da primeira eliminatória.


Se durante a tarde o grupo se fez representar na Chamusca, à noite representação foi feita no Rosário, para o visionamento do documentário "Cara a Cara" e troca de ideias sobre o que é ser forcado.

O forcado José Maria Bettencourt foi o rosto do Aposento da Moita, estando também presentes outros elementos do grupo, assim como elementos dos Amadores da Moita.

O documentário "Cara a Cara" tenta mostrar os bastidores dos grupos de forcados, alguma da preparação dos grupos no defeso, a integração de jovens elementos e também alguns percalços.

Na minha opinião é um documentário interessante, mas talvez um pouco incompleto e que se debruça (talvez) um pouco mais sobre os forcados mexicanos do que sobre os portugueses.

É de enaltecer a elaboração deste documentário, pois o moço de forcado é um elemento incontornável da tradição portuguesa.

José Maria Bettencourt (Aposento da Moita) e Pedro Raposo (Amadores da Moita)

sexta-feira, 25 de setembro de 2015

Concurso na Chamusca e Presença no Rosário

O Aposento da Moita estará amanhã representado no Concurso de Cernelhas da Chamusca pelos forcados Miguel Fernandes e João Francisco.

O concurso terá lugar na praça de toiros da Chamusca, tendo o seu início pelas 14h.




Também amanhã, mas pelas 21h30m, no Pátio do Rosário decorrerá a exibição do filme "Cara a cara", de Margarida Leitão. Este filme incide sobre os forcados de Portugal e México.

Um elemento do grupo irá proferir algumas palavras acerca do que é ser forcado.

terça-feira, 22 de setembro de 2015

José Maria Bettencourt vence troféu para a melhor pega da Feira da Moita

Anunciados que estão os triunfadores da Feira da Moita, ficou a saber-se que o forcado José Maria Bettencourt, do Aposento da Moita, foi o vencedor do troféu para a melhor pega.

Parabéns Zé Maria, Parabéns Ap. Moita.

José Maria Bettencourt


As pegas do Aposento da Moita, na Feira da Moita 2015

As pegas realizadas na tradicional nocturna de 5ª feira, da Feira Taurina da Moita, vistas de lados opostos da praça de toiros Daniel do Nascimento.
Vídeos da autoria de Joana Farias e Vasco Bettencourt.

Em noite de fortes emoções, triunfou o Grupo de Forcados Amadores do Aposento da Moita - por Juliano Camacho



"Meu caro João “Bão”, desde já gostaria de te agradecer o convite para tentar descrever de forma singela aquilo que se passou na noite de 17 de Setembro, quinta-feira, na praça de toiros da nossa terra. No entanto, deixa que te diga que aquilo que irei escrever não obedecerá a especiais critérios tauromáquicos, mas tão só à visão de alguém que, não tendo sido forcado sénior do grupo, sempre o sentiu de forma muito particular.

Portanto, aqui vai…

Antes de qualquer menção ao que terá acontecido dentro da arena, penso que é da mais elementar justiça, decorrido já quase meio século desde a sua fundação, que seja sublinhado o enorme contributo que o Grupo de Forcados Amadores do Aposento da Moita e, bem assim de todos os elementos que o integraram desde então, tem dado na divulgação do nome, da sua cultura e tradições da vila da Moita do Ribatejo, sendo certo que não estarei a ludibriar ninguém se afirmar, como afirmo, que é o seu mais importante baluarte!

Quanto à corrida propriamente dita,

A tradicional “corrida de quinta-feira” que integra a feira taurina das já tricentenárias (!) Festas em Honra de Nossa Senhora da Boa Viagem, Santa Padroeira das gentes da Moita do Ribatejo, encerrava em si mesma vários aliciantes, desde logo, a encerrona do Grupo de Forcados do Aposento da Moita perante seis toiros da ganadaria Paulo Caetano, no ano em que comemoram 40 anos desde a sua fundação.

Apesar dos dias que antecederam a corrida não terem sido propriamente simpáticos em termos meteorológicos, mais uma vez os aficionados responderam à chamada e quase encheram (3/4 quartos fortes) a bela e histórica Praça de Toiros “Daniel do Nascimento”, mostrando, assim, que apesar de muitas vezes maltratados, nasce-se e morre-se aficionado!

Os toiros enviados pelo Sr. Paulo Caetano, todos eles com quatro anos de idade,  cumpriram a papeleta, mas em minha opinião terá faltado, para que as sortes resultassem mais emotivas, um pouco mais de ímpeto no momento das reuniões.
 
Para a sua lide, apresentaram-se os ginetes Paulo Caetano, Diego Ventura e João Moura Caetano, cujas atuações serão por certo objeto de critica mais avalizada noutros sites da especialidade, no entanto, destaco a lide que foi realizada ao primeiro toiro da corrida pelo maestro Paulo Caetano, uma vez que, apesar das dificuldades que o mesmo apresentou, conseguiu cumprir a preceito a sua função.

Agora, vamos ao que interessa, ou seja a prestação da rapaziada liderada pelo José Pedro,

Para executar a pega ao primeiro toiro, um negro bragado com 488 kg, apresentou-se o forcado Francisco Baltazar que, em noite de despedida, dedicou a pega aos seus companheiros. È justo realçar a carreira digna, séria e competente deste forcado que, em muitas situações, se viu perante os toiros mais duros das corridas sem nunca virar a cara à luta, por certo deixará saudades.

Nesta noite, enfrentou um toiro mal visto que precisava de um forcado experiente pela frente e teve-o. O Baltazar andou decidido, entendeu a dificuldade que o toiro encerrava, tendo-o trazido toureado à sua voz, para depois encher a cara ao toiro e se fechar à primeira tentativa, muito bem! O Grupo ajudou bem, o primeiro ajuda entregou-se com decisão, merecendo igualmente destaque a eficiente e atempada entrada das segundas ajudas.

No segundo da corrida (538 kg), o cabo decidiu-se por um forcado que também se despedia após mais de dez anos a envergar a jaqueta das ramagens da Moita, o José Broega. Visivelmente emocionado, dedicou a pega que viria a concretizar à primeira tentativa à sua mãe e irmã, aos seus companheiros e ao céu, e fez tudo bem, desde o cite à reunião, à forma como se sacou e até como se despediu, ida aos médios e nada mais.

Mais do que o forcado, e até porque o conheço muito bem, gostaria de destacar aquilo que mais valorizo, o carácter. O Zé foi sempre um rapaz equilibrado, tranquilo e respeitador. Muita sorte e um abraço!

Para o terceiro (492 kg) foi escolhido um forcado da terra, o Martim Oliveira, que merecia e fez por merecer a oportunidade. Andou toureiro e pausado no cite, carregou em boa altura, sendo que no momento da reunião pareceu-me que o toiro fez um ligeiro estranho que terá dificultado o momento da reunião, no entanto o Martim corrigiu e alapou-se ao toiro para não mais sair, tendo o grupo correspondido novamente com eficiência. Mais um toiro pegado à primeira tentativa.

Depois do intervalo, e a abrir a segunda parte da corrida, saltou para o ruedo um forcado consagrado, o Nuno Inácio. Perante um negro gravito com 590 Kg, o forcado brindou ao público, andou como só ele sabe, perante um toiro que o media e de investida pouco franca. O Nuno puxou dos galões e sacou-se corretamente, tendo executada uma excelente pega à primeira tentativa a um toiro que poderia ter complicado. Este forcado mostrou que sabe e bem os terrenos que pisa e aquilo que os toiros precisam para que a sorte saia a preceito.

Para o quinto toiro, o cabo optou por um forcado que normalmente ajuda mas sempre que é chamado para outras funções, cumpre e bem! O João Rodrigues (Jójó) realizou uma belíssima pega à primeira tentativa perante um toiro sério e reservado, tendo sido necessário o forcado entrar em terrenos onde muitos dizem que a “boca seca”. E assim fez o João, que teve aguentar até ao limite, mandou na investida e, sem nunca se descompor, sacou-se com mestria. Em minha opinião, uma das pegas mais complicadas da noite.

Para fechar a atuação, que até aqui já corria sem mácula, e perante um sobrero com 603 kg (o mais pesado da corrida), mais uma pega à primeira tentativa executada por um forcado que também dispensa apresentação, o José Maria Bettencourt. De cite vistoso e pose sóbria caminhou decidido, carregou em boa hora, e sacou-se com precisão, tendo o toiro entrado com pata pelo grupo, que correspondeu à altura. É um forcado dotado de uma técnica superior à média, e isso sente-se e transmite-se a quem está na bancada.

Numa noite em que os forcados da cara andaram muitíssimo bem, importa ainda realçar a atuação dos ajudas, simplesmente impecável!

Em jeito de conclusão, diria que em noite de emoções, vingou a atuação do Grupo de Forcados Amadores do Aposento da Moita que, se não estou em erro, terá pegado pela primeira vez na sua praça seis toiros ao primeiro intento.

Um abraço

J. Camacho"


segunda-feira, 21 de setembro de 2015

Novilhada da Feira Taurina da Moita 2015

O segundo espectáculo taurino da Feira da Moita 2015 foi uma novilhada, onde actuaram a pé jovens de diversas escolas de toureio, assim como um jovem cavaleiro.

O Aposento da Moita, numa versão mais jovem, esteve encarregue de pegar o "Ascenção Vaz" lidado a cavalo.

Para o efeito foi escolhido o forcado João Francisco, que após uma primeira tentativa em que o novilho lhe passou ligeiramente, consumou à segunda tentativa, aquela que foi a sua primeira pega de caras.

sábado, 19 de setembro de 2015

"A ultima pega" - Despedidas de Francisco Baltazar e José Broega


Vídeos dedicados aos forcados Francisco Baltazar e José Broega, que se despediram das arenas na passada quinta feira.




segunda-feira, 14 de setembro de 2015

Chuva e Oportunidades em Ponte de Lima

O Aposento da Moita deslocou-se ontem ao norte, mais concretamente à vila de Ponte de Lima.

O S. Pedro parecia querer dar uma alegria aos auto denominados anti's, mas a força dos aficionados é imensa e a corrida foi por diante.

O cabo José Pedro Pires da Costa deu oportunidade a alguns elementos mais jovens de se fardar e de poderem mostrar as suas capacidades. E a verdade é que a oportunidade não foi desperdiçada.

Pela família do Aposento da Moita foram caras João Morais (primeira tentativa), Fábio Matos (terceira tentativa) e Leonardo Mathias (primeira tentativa).

Seguem-se duas actuações "em casa", na importantíssima Feira da Moita, nos próximos dias 16 e 17 de Setembro.

Fotos: http://joaquimbastinhas.blogspot.pt


domingo, 30 de agosto de 2015

Aposento da Moita triunfa no Canadá

O Aposento da Moita actuou ontem na localidade de Dundalk, Ontário (Canadá) e teve muito sucesso na arena da Monumental Vítor Mendes.

Frente a toiros da ganadaria Sol e Toiros, foram forcados da cara:

João Rodrigues (1ª tentativa);
João Ventura ( 1ª tentativa);
Leonardo Mathias (2ª tentativa);
José Maria Águas (1ª tentativa).

Nota ainda para o regresso do forcado José Maria Bettencourt, que se tinha lesionado na corrida realizada em Abiúl, no dia 1 de Agosto.

sábado, 29 de agosto de 2015

Os toiros para a corrida de hoje

 
 
 

Imagens do Aposento da Moita no Canadá


O Canadá não mais será o mesmo depois desta tour...
O cabo nas Cataratas do Niagara
O "gang" Ap. Moita!
O Roxo arranjou uma viatura à sua medida
É só estilo...
"O Aposento da Moita é o número 1"
Não se passa nem fome, nem sede
Foto de (meia) Família. (Onde andariam os restantes?)
video 
 Parabéns João Morais!!!

terça-feira, 25 de agosto de 2015

Aposento da Moita no Canadá

O G.F.A. Aposento da Moita embarcou na manhã desta terça feira rumo ao Canadá, onde já se encontra, para no próximo dia 29 de Agosto pisar a arena da Praça de Toiros Vitor Mendes, em Dundalk.
Estará em disputa o troféu para a melhor pega.

BOA SORTE Rapaziada!!!

 

quarta-feira, 19 de agosto de 2015

Aposento da Moita - Estatísticas 2015 (até 15 Agosto 2015)


Resumo do fim de semana taurino do Aposento da Moita (13 Agosto – Albufeira, 15 Agosto – Nazaré)

O Aposento da Moita realizou nos passados dias 13 (Albufeira) e 15 (Nazaré) de Agosto duas corridas de toiros, tendo pegado um total de seis toiros. 

Em Albufeira a actuação do grupo foi bastante positiva, com pegas de Martim Oliveira (e que pega) ao primeiro intento, José Maria Águas à segunda tentativa e Martim Afonso Carvalho a fechar à primeira tentativa.

Na Nazaré as coisas não correram tão bem e não foi tanto pelo número de tentativas, mas sim pelas lesões ocorridas.
A prestação do Aposento da Moita teve início com Nuno Inácio, que à primeira tentativa consumou a sua sorte, perante um toiro que entrou pelo grupo, sendo parado junto às tábuas. Seguiu-se o momento mais complicado da noite com o forcado Francisco Baltazar a ser desfeiteado na sua primeira tentativa, sendo dobrado por José Henriques que também na sua primeira tentativa saiu lesionado. Consumou Miguel Fernandes, na sua primeira tentativa, já com as ajudas carregadas. Fechou a noite o forcado Salvador Pinto Coelho, que consumou à primeira tentativa, frente a um Falé Filipe que se arrancou de pronto. 

Quanto aos forcados lesionados, Francisco Baltazar está bem e José Henriques tem uma lesão no joelho, com rotura de ligamentos. 

Rápidas melhoras a ambos, assim como ao forcado José Maria Bettencourt, que se lesionou na corrida realizada em Abiul. 

A próxima actuação do grupo será do outro lado do Atlântico, mais propriamente no Canadá, dia 29 deste mês.



 
Cortesias na Praça de toiros da Nazaré - por Vasco Bettencourt